Skip to content

Saúde mental e contencioso cível: a pandemia piorou o que já estava ruim

18 de março de 2021

Em artigo publicado no portal JOTA, Carolina Allodi M. de Andrade e Rafael Alves debatem o problema da saúde mental no mercado jurídico, particularmente na área de contencioso cível e arbitragem.

“Uma das maiores causas desse problema é a forma como esses departamentos estão estruturados nos escritórios brasileiros (replicando modelos estrangeiros), exigindo dos profissionais uma carga excessiva de trabalho (muitas vezes, acima de 250 horas por mês).”

Confira o texto completo: https://lnkd.in/dx2695v